0
0 Items Selecetd
No products in the cart.
0
0 Items Selecetd
No products in the cart.
Fechar
Voltar

JLD’MAG

As extensões: manual de instruções

Para passar do curto ao comprido ou ganhar massa capilar num ápice, até à data, ainda não se arranjou nada melhor do que as extensões! Esta técnica, que consiste em dar-lhe mais cabelo, não só tem feito um brilharete como ainda dispõe de vários métodos de aplicação. Conheça-os sem mais demora!

Existem variadíssimos sistemas que permitem ganhar uns bons centímetros adicionais ou exibir uma cabeleira mais farta e generosa. Não existem bons nem maus. Existem, sim, alguns com mais-valias, que fazem toda a diferença.

É o caso, por exemplo, do método usado nos salões Jean Louis David: extensões a frio. “Usamos pequenos anéis de metal que permitem manter a extensão no cabelo. Fique descansada, pois estes anéis resultam de uma liga não oxidável e hipoalergénica. Aquilo que mais nos agrada neste método é a sua grande flexibilidade, uma vez que não requer grande material, seja a colocar as extensões, seja a removê-las.” O facto de ser amigo da fibra capilar é outra mais-valia que não deixa ninguém indiferente! Não transforma nem altera o cabelo. Por isso, uma vez removidas as extensões, o seu cabelo não precisa sequer de ser tratado nem reestruturado.

Outro sistema: as extensões a quente, nomeadamente aquelas que recorrem à resina ou a pontos de cola. “Na Jean Louis David, queríamos primar pela diferença. Foi o que nos levou a não usar esta técnica, mas também, na minha opinião, por não ser tão saudável para o cabelo e, principalmente, por ser menos flexível. Nos dias que correm, para quem tenha optado pelo método a frio, pode dirigir-se a qualquer salão para remover as extensões. Com este sistema de cola, já é mais complicado. Requer muito mais material…”

Quanto ao tempo que levam a aplicar, é mais raro, hoje em dia, ver-se cabeças inteiramente recobertas de extensões. No início, constituíam a principal escolha das mulheres desejosas de ganhar bastante comprimento num curto espaço de tempo. “Em apenas duas horas, fazia-se uma cabeça na íntegra! Mas, ultimamente, tem-se vindo a notar nos salões que as extensões são igualmente uma opção para acrescentar matéria a uma cabeleira já comprida por si, mas pouco abastada, ou ainda para dar um realce diferente ao corte de cabelo.”

A nossa dica: As extensões podem aguentar 3 a 4 meses, na condição de terem uma boa manutenção. Por isso, na praia, lembre-se de as prender antes de ir ao banho. O mesmo é válido à noite, antes de se deitar, evitando que estas ericem. Finalmente, evite puxar demasiado a pentear-se.

PARTILHAR

Pode também gostar

Comprimento e volume, o duo de setembro!

Se há tendência que continua a marcar presença em cada...

Ler Mais

Como maquilhar-se quando se tem cabelos castanhos?

As “morenas” podem dar-se ao luxo de fazer inúmeras extravagâncias...

Ler Mais

Cabelos compridos: adote uma coloração que os sublime

Muito se fantasia com cabelos compridos, seja por parte do...

Ler Mais